Prêmio Ser Humano ABRH-RJ

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Trabalhos Acadêmicos

ABRH NacionalCom abordagens atuais e objetivas sobre Educação Corporativa para a Gestão de Crise, as Gerações X e Y e Employer Brand (“a empregabilidade de uma marca”), os trabalhos acadêmicos de Flávia dos Santos Pereira (FACHA), Bruno Estevan Amaro (PUC-Rio) e Maria Aparecida Henrique (Universidade François Rabelais, França) não apenas mereceram a conquista desta categoria na edição 2013 do Prêmio Ser Humano ABRH-RJ, como também a atenção das empresas.

“Durante muitas das discussões que tínhamos no trabalho, percebi que muitos dos problemas nasciam por falta do conhecimento necessário; posteriormente, por meio de entrevistas e pesquisa, identifiquei a dimensão com a qual a capacitação pode sanar as crises”, destaca Flávia dos Santos Pereira, que em seu trabalho entrevistou executivos como Daniel Moczydlower, então CEO da Chemtech, onde ela foi estagiária, e Eduardo Pitombo, à época na HSM, hoje na Estácio.

Graduada em Relações Públicas, Flávia identificou que não havia na Academia estudos que ligassem Educação Corporativa à Gestão de Crise. A alternativa foi ir a campo.

“A pesquisa me deu a oportunidade de crescer profissionalmente e de gerar um trabalho que propõe a educação corporativa como uma ferramenta ideal para gestão de crise”, relata ao definir o trabalho como a união da paixão pelo seu trabalho com o tema que mais gostou de ter contato na faculdade.

Para Ricardo Benevides, professor da FACHA que orientou o trabalho, “a alta ca Prêmio Ser Humano ABRH-RJ Trabalhos Acadêmicos alinhados com o mercado capacidade de Flávia de empreender pesquisa em torno de uma ideia original, aliada ao seu talento” justificam não apenas a conquista, como a grande visibilidade que o texto terá em 2014.

“X e Y são quase irmãs”

Chega de “achismo”. O pouco conteúdo científico sobre a Geração Y (nascidos entre 1978 e 1990) inquietou e motivou Bruno Estevan Amaro a realizar um trabalho de seu Mestrado profissional em Administração de Empresas que buscasse comparar o comprometimento de jovens das Gerações X e Y.

Segundo ele, a interpretação cuidadosa dos dados de sua pesquisa comparativa é fundamental para que gestores consigam atrair e reter os jovens. E, curiosamente, verificou-se que há significativas semelhanças nas bases de comprometimento entre as gerações X e Y. “As empresas conseguem refletir sobre essa nova realidade, percebem que vale muito mais a pena imprimir programas estruturados que façam valer a pena a passagem dos Y, ao invés de buscar programas homeopáticos de retenção dos talentos”, analisa Bruno.

Patrícia Tomei (PUC-Rio) define o resultado do trabalho de Bruno, lidando com a diversidade de gerações no mercado, como vital para o “alinhamento cultural e a congruência das políticas de RH”. E ela enfatiza o valor do Prêmio Ser Humano ABRH-RJ: “O Prêmio é fundamental nesta cultura de aprendizagem e conscientização de que por trás de toda a prática de sucesso temos uma teoria relevante”.

Primeiro no Brasil

O que se dirá então se o Prêmio Ser Humano ABRH-RJ oferece a possibilidade de um tema, no caso o Employer Brand, ter pela primeira vez um trabalho publicado no Brasil?! Segundo Maria Aparecida Henrique, é precisamente o que vai acontecer quando o seu trabalho acadêmico de mestrado de Administração for publicado em 2014 na segunda edição do livro “As melhores Práticas em Gestão com Pessoas”, pela Qualitymark Editora.

“Por conta da grande competição de talentos que existe hoje no mercado, as empresas têm que, cada vez mais, posicionar bem os principais valores de suas marcas, definindo o tipo de público que desejam impactar”, explica. Orgulhosa pelo sucesso de seu trabalho, ela conta que buscar informações sobre Employer Brand em um país como a França, tema ainda novo para profissionais de RH e Marketing no Brasil, “foi muito estimulante”.

Se nos debruçarmos sobre os três trabalhos vencedores de 2013, percebemos um ponto em comum: seus temas são peças-chave na vantagem competitiva que as empresas buscam em um Brasil cada vez mais protagonista da economia. Falar em educação, em jovens e em cuidado com a marca não é tudo. Vale a pena deixar claro como os temas serão colocados em prática.

© 2016 MB Capital Humano. Todos os direitos reservados.

Pesquisar