Entrevista de Emprego

Encarando uma entrevista de emprego

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Na maioria dos casos, em uma entrevista de emprego, não existe resposta certa ou errada; o que conta é a percepção do recrutador diante da resposta, seja ela qual for.

O bom entrevistador lê e observa o que está nas entrelinhas de uma resposta. Para ele é importante o olhar, o sorriso, a tranquilidade, o desconforto, o nervosismo, o sorriso amarelo, a ignorância ou a perspicácia do entrevistado.

Aristóteles, filósofo grego da Antiguidade, dizia: "Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito". Logo, se você deseja se tornar bem-sucedido em uma entrevista de emprego, encare várias para entender o seu mecanismo e estar preparado para aquela que será a sua grande oportunidade. Não tenha receio de receber rejeições, pois elas servirão como aprendizado e aperfeiçoamento.

Ser chamado para uma entrevista já configura estar em um processo iniciado pela leitura e escolha de currículos. Uma etapa já foi vencida, anime-se, portanto, mas saiba que existe várias outras e o seu dever agora é estar bem preparado. Veja a seguir algumas dicas para encarar de forma positiva e promissora uma entrevista de emprego.

Um dos fatores decisivos em qualquer processo de seleção é o candidato ter consciência do seu valor; ter a clara noção de que ele pode contribuir com seu talento para benefício da empresa contratante.

Antes de se encontrar com o entrevistador, procure fazer o seguinte dever de casa:

1º) Lembre-se de situações importantes em sua vida profissional. Anote-as. Pense quais foram suas contribuições e quais resultados você proporcionou ao seus empregadores nos últimos trabalhos. Quais foram os desafios enfrentados e como você se saiu de cada um deles? Considere os momentos de pressão e de liderança. Como foi o seu desempenho nesses exemplos?

Se você ainda não tem experiências profissionais e procura sua primeira oportunidade de trabalho, pense nas diversas situações da sua vida familiar e acadêmica. Quais competências retratam você (liderança, trabalho em equipe, comunicação, bom ouvinte, conciliador etc.)?

2º) Elenque e mostre uma sequência lógica e estruturada de suas conquistas. Utilize, para isso, o método conhecido como STAR (Situação | Tarefa | Ação | Resultado). Qual SITUAÇÃO equivale ao problema a ser resolvido; TAREFA é o que percebe-se ser necessário fazer; AÇÃO é a solução em exercício; e, RESULTADO é o que ele mesmo já diz que é.

3º) Tenha sempre uma atitude positiva (para tudo). Fale sempre coisas boas. Conclua suas frases de forma positiva, com soluções, com ideias, com sugestões.

É comum os recrutadores aproveitarem suas últimas informações para lançar novas perguntas ou trazer à baila novo assunto para a conversa. Por isso, evite concluir suas frases de forma negativa.

4º) Esteja preparado para se deparar com perguntas bem esquisitas no meio da entrevista, tipo: "quantas bolas de gude cabem em um avião?". Diversas empresas adotam este recurso para testar o seu raciocínio lógico. Geralmente, essas questões são aplicadas por bancos de investimento e consultorias. Deparando-se com situações desse tipo, fique tranquilo; muito certamente não há uma resposta correta. Demonstre ser capaz de estruturar seu raciocínio para apresentar conclusões lógicas.

No caso das bolas de gude, uma resposta adequada poderia ser: "pensando em um avião de brinquedo que caiba na minha mão, imagino que umas 15 bolas de gude seriam suficientes para enchê-lo. Considerando que um avião de verdade, tipo monomotor, tenha o tamanho equivalente a mil palmas da minha mão, bastariam umas 15 mil bolas de gude para enchê-lo".

5º) Tenha sempre bom humor para encarar qualquer situação, até mesmo as perguntas absurdas.

6º) Antes de ir para uma entrevista de emprego, procure saber qual empresa está contratando e pesquise sobre ela e identifique quais valores ela apresenta e se eles se afinam com os seus. Procure saber também sobre as caracterísitcas de gestão, os desafios que a empresa tem pela frente, os concorrentes etc. Use tudo isso a seu favor. Mostre que você fez o seu "dever de casa" quando lhe perguntarem "por que você quer trabalhar aqui?".

7º) Faça perguntas para esclarecer mais ainda as suas pesquisas. Mostre ao entrevistador que você está interessado pela empresa e pela vaga em questão, mas evite aquelas perguntas óbvias cujas respostas podem ser obtidas rapidamente com uma pesquisa no Google.

8º) Muitas vezes uma entrevista não começa com a primeira pergunta, mas quando você chega à empresa. Portanto, cuide de sua postura e suas atitudes em todos os momentos. Seja educado, cortês, interessado, atento, esperto não só com o entrevistador, mas com todos que estão no ambiente corporativo. Suas ações podem estar sendo analisadas sem você perceber, até mesmo pela pessoa que abriu a porta para você ou lhe serviu um cafezinho.

9º) Esta próxima dica, acredito, já está mais que manjada, mas infelizmente é preciso citá-la: seja coerente no mundo real e no mundo virtual. Muito certamente, o recrutador já fez uma pesquisa na internet para descobrir como você é no dia-a-dia. Portanto, não queira passar uma informação a ele que os seus perfis nas redes sociais dizem o contrário. 

10º) Um recrutador é treinado para perceber quando um candidato está mentindo. Logo, diga sempre a verdade.

11º) Em seus trajes, procure vestir-se de acordo com sua área de atuação. Você não precisa ir de terno e gravata se no exercício de suas atividades este traje não é o recomendado e o usual. Na dúvida, prefira cores neutras e formas simples e tradicionais.

Conclusão

Qualquer que seja a situação, seja sempre você mesmo. Verdadeiro e autêntico. Não queira fazer o papel de outra pessoa. Isso será percebido logo nos primeiros momentos.

Até a próxima!

Maria Bia Aparecida Henrique

© 2016-2018 MB Capital Humano. Todos os direitos reservados.

Pesquisar