4 Dicas de Marketing de Guerrilha para conseguir um emprego

4 Dicas de Marketing de Guerrilha para conseguir um emprego

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A busca por uma nova colocação no mercado de trabalho e o Marketing de Guerrilha como ferramenta

Por causa dos enormes bancos de dados de emprego on-line e obstáculos tecnológicos como sistemas de rastreamento de candidatos, encontrar uma forma de se aproximar de potenciais empregadores torna-se uma questão importante para as pessoas que estão buscando colocação, e desejam se destacar da maioria. E ser criativo utilizando os conceitos de “Marketing de Guerrilha” faz uma grande diferença.

 

Marketing de Guerrilha dente

Marketing de Guerrilha - o que é isto?

É exatamente o que literalmente se conclui quando se lê a frase. Significa agir fora dos canais normais para aumentar suas chances de ser notado.

Se você está cansado de fazer upload do seu currículo para o abismo da Internet, ou você não pode esperar seis meses para conseguir uma nova colocação, você deve pensar a respeito das sugestões comentadas adiante:

Contorne as linhas da frente

Você já deve ter visto algum vídeo ou reportagem que mostra a avalanche de pessoas entrando pela porta da frente de lojas nos Estados Unidos numa “Black Friday”. Nesta situação você tem um monte de gente tentando empurrar seu carrinho de compras através de uma pequena entrada, e o resultado é um grande engarrafamento humano.

Algumas pessoas conseguem empurrar o carrinho e entrar na loja, mas muitas pessoas ficam presas na multidão, perdendo tempo e oportunidades.

A mesma coisa acontece com a caça de trabalho. Tentando colocar o seu curriculum apenas nos canais mais tradicionais, como todos da multidão do mercado de trabalho é uma experiência frustrante e ingrata.

Ao invés de encaminhar seu currículo para uma empresa de e-mail genérico da área de Recursos Humanos, vá um pouco além.

Como se destacar da multidão?

Dica #1: Pare de buscar um trabalho e comece a buscar uma empresa ou uma pessoa específica.

A beleza de um trabalho de pesquisa com estilo de guerrilha é que você sai da mesmice, pensando fora da caixa.

Fuja da opção tradicional na qual a oportunidade já está divulgada, com uma infinidade de candidatos. Encontre empresas que você gosta e, então, olhe para os concorrentes dela e seus fornecedores. Busque empresas e não empregos.

Defina um grupo de empresas alvo. Este trabalho requer que você dedique tempo definindo quais são as empresas nas quais você tem interesse de trabalho e também nas quais você tem maiores chances. Vá para site da empresa e faça uma varredura de todas as suas páginas. Procure se eles listam a equipe. Veja se eles possuem blog e observe quem publica nele. Conheça os assuntos tratados no blog e se tiver campo de comentário, faça bom uso, mostrando o seu conhecimento sobre os assuntos que são tratados pela empresa. Visite as páginas corporativas no Facebook e LinkedIn. Busque informações no Google. Tente descobrir o máximo que puder sobre a estrutura corporativa da empresa.

Em seguida, mire em um alvo. Encontre o nome da pessoa responsável pelo departamento que você gostaria de trabalhar. Pesquise essa pessoa tanto quanto possível. Conheça suas habilidades e suas competências. Descubra o que ela já fez e em quais projetos está envolvida.

marketing de guerrilha elevador

Uma vez que você encontre alguma coisa (um interesse, um hobby, um artigo publicado, uma apresentação em um evento etc.) utilize isto como introdução na tentativa de contato. Faça um comentário agradável em uma postagem dela nas redes sociais (falaremos sobre redes sociais com mais detalhes na dica 3) e solicite, por exemplo, a sua opinião sobre o seu curriculum e oportunidades de carreira que estejam dentro do seu radar. Você pode ir um pouco além e solicitar em encontro rápido para discutir isto pessoalmente. Importante é você se fazer conhecido por esta pessoa.

Se tudo correr bem, você pode ter a sua reunião particular com um tomador de decisão. Caso contrário, é muito provável que esta pessoa envie o seu curriculum para o RH da empresa. Quando o RH recebe um curriculum de uma instância superior, há uma chance muito melhor de seu curriculum ser notado, ao contrário das centenas de candidaturas digitais e daquelas recebidas por e-mail.

Dica #2: Volte no tempo. Use táticas antigas.

Outra maneira de conseguir a atenção de um tomador de decisão, e contornar o impasse eletrônico é voltar no tempo.

Enviar um curriculum pelo correio tradicional (além, evidentemente, de já ter garantido o envio digital) faz com que coloque seu currículo em mãos de alguém, e não apenas na tela de computador.

Alguma vez você já reparou como as situações de vendas em que os vendedores gostam de colocar o item que está vendendo em suas mãos? Eles fazem isso porque é um método comprovado para atrair a atenção de uma pessoa.

Ao usar o correio tradicional, você contorna o processo de triagem em massa criada pela maioria dos processos seletivos e coloca o seu currículo na frente dos olhos de quem realmente importa.

Dica #3: Faça uso das Mídias Sociais.

É muito apropriado dizer que esta é a Era da Mídia Social. O grande risco é que se você não se habituou ao uso delas no seu dia a dia, certamente você perdeu a dimensão de como elas são úteis e importantes na sua busca por recolocação. Recupere esta dimensão, conheça como estes recursos podem ajudá-lo.

Twitter, Facebook, Linkedin, Google+, entre outras, estão aí para ficar, pelo menos por enquanto.

Assim como os métodos mencionados anteriormente, essa abordagem começa com uma pesquisa da empresa na qual você deseja trabalhar, utilizando as mídias sociais. Quanto mais você descobrir sobre quem dirige o departamento e suas informações de contato melhor.

Veja abaixo algumas ideias sobre o que fazer nas redes sociais:

  • Escreva tweets para a pessoa encarregada do departamento que você quer trabalhar.
  • Junte-se aos grupos no LinkedIn ou Facebook que você conhece, e que estão relacionados aos assuntos do seu interesse profissional, ou que diretores e executivos “alvo” são membros.
  • Participe das discussões e comente as postagens no Facebook e Linkedin dirigidos à empresa ou aos executivos da empresa.
  • Certifique-se, no entanto, de não se comportar como um perseguidor ao praticar uma abordagem de mídia social!
  • Ser notado por aqueles que de fato interessam é muito mais difícil quando você tenta ir pela porta da frente. Ao tomar uma atitude de guerrilha para sua caça ao trabalho, você estará focando ativamente os responsáveis, evitando se perder no meio da multidão.
  • Estabeleça metas. É importante que você defina metas como, por exemplo: quantas horas por dia você vai se dedicar ao projeto “recolocação”.
  • Quantos contatos novos você fará no dia/semana/mês. Uma boa estratégia é você conseguir indicações de outros contatos a partir dos contatos já estabelecidos.
  • Avalie os resultados e redirecione as estratégias se necessário

Dica #4: Sua recolocação é o seu projeto.

Utilize os mesmos parâmetros que você utiliza quando inicia um projeto no seu trabalho:

Finalmente, tenha em mente um dado extremamente relevante:

A maioria das oportunidades de trabalho somente se torna pública e vai para as mídias de emprego, inclusive para os Head Hunters, quando as oportunidades de preenchimento por meio de outras fontes já foram tentadas e não surtiram resultado. A ideia aqui é você “chegar antes” que ela se torne uma oferta pública.

Conheça mais sobre Técnicas de Guerrilha na busca de recolocação buscando vídeos e livros sobre o assunto. Aqui vão algumas dicas:

Adaptado de: https://www.recruiter.com
© 2016-2018 MB Capital Humano. Todos os direitos reservados.

Pesquisar